domingo, 26 de agosto de 2012

MULHER EXIGENTE


Acordei meio assim.. sei lá! Só sei que estou necessitada de compartilhar essa minha inquietação. 
Ontem assisti um filme chamado "Coincidências do amor", daqueles água com açúcar, mas que me fez refletir sobre mulheres exigentes (estou inclusa nesse aspecto). 
No filme, uma mulher de uns trinta e poucos anos, depois de várias tentativas de encontrar o cara ideal para poder formar uma família, decide por ter uma produção independente (leia-se ter um filho por inseminação artificial), pois desejava muito ser mãe... Eu pensei: "será que farei o mesmo um dia?" Relacionamentos são tão complicados e, cada dia que passa, sinto que estou mais exigente quanto ao futuro pai dos meus futuros filhos...
Quero ter filhos, desejo ter o prazer de educar uma criança e fazer dele um homem com H ou uma mulher com M. 
Quero ter um filho homem para ensiná-lo com lidar com mulheres porque tenho visto muitos meninos de trinta e poucos anos por aí. Meninos que não sabem conversar, não sabem lidar com a sensibilidade das mulheres; na verdade,  não gostam de mulheres, só de objetos.
Também quero ter um filha e poder educá-la para que se valorize e não permita ser tapete ou uma super carente que se conforma em estar com alguém simplesmente por medo de ficar solteira pelo resto da vida.
Quero filhos exigentes como eu, pois tenho aprendido muito que é melhor estar solteira do que sentindo raiva e me preocupando se fulano é fiel a mim ou se está dando em cima de alguma "amiga" minha.


Obs.:Nem vou contar todo o enredo do filme, é melhor que assista e veja outros ângulos da exigência feminina :)




2 comentários:

aecio gomes disse...

por acaso e assim sei lá é o suficiente pra me fazer querer ler, e tentar prossequir meu estudo da alma feminina... bjo moça

Débora Andréa disse...

claro que é, afinal, muitas vezes, nas entrelinhas é que estão as melhores respostas para os questionamentos sobre a alma feminina. bjos, querido Aécio. saudades de vc :)